quinta-feira, maio 03, 2007

O Caos das Dívidas

Élio Maia revelou na passada segunda-feira em Aveiro, que após uma auditoria encomendada pela autarquia a uma empresa privada, se apurou que as dívidas do município “rondavam” os 250 milhões de euros em Outubro de 2005.
Será possível que depois de ano e meio de ter tomado posse como presidente da autarquia, Élio Maia ainda não saiba a “quantas anda”?
E ao que se sabe, até já é possível existirem leituras diferentes dos números da auditoria, uma vez que o vereador do PS, Nuno Marques Pereira, afirma que os resultados do passivo «correspondem a dívidas mais provisões de 168,3 milhões de euros».
É inadmissível que hoje em Aveiro se continue a viver um clima de palpites sobre a dívida do município e a culpa é de Élio Maia que se tornou permissível a que esta situação se arraste. Será de crer que a Câmara Municipal de Aveiro já não tem dinheiro para máquinas de calcular? Ou a displicência é tanta que não têm quem queira somar? Ou haverá tanto a denunciar, que mais importa calar?
Seja o que for que se passe, já passou dos limites do razoável e os aveirenses têm direito a ser esclarecidos da exactidão da dívida e do que é que objectivamente a autarquia vai fazer amanhã, ainda que já hoje seja tarde para passar à acção! É de realçar que estamos a falar de valores das dívidas do município de Aveiro, reportados a “Outubro de 2005”. Quando chegaremos ao “real-time”? Depois de ano e meio, como pode Élio Maia andar levianamente a prometer o que quer que seja sem ter dinheiro, nem ter tão pouco a averiguação do que tem por pagar?
É uma vergonha. Vergonha é o que sentem os aveirenses. Vergonha e revolta pelo estado a que chegou esta situação camarária.Aveiro é hoje uma cidade policiada por equipas numerosas de homens e mulheres ao trabalho do município, vestidas com coletes florescentes, desfilando pelas rotundas, ruas e avenidas, numa verdadeira caça à multa! Parece-nos que ainda assim, nunca haverá das multas rendimento bastante, para fazer face a “tal poço sem fundo”.
Como aveirenses que somos, trabalhadores em Aveiro e pagadores de impostos e multas a favor do município, exigimos saber para que serve o nosso dinheiro na Câmara Municipal e que rumo pretende o Sr. presidente Élio Maia dar à nossa autarquia em termos de resoluções objectivas para as dívidas em causa e das «propostas-choque» que o mesmo afirmou levar por diante, apresentando-as ainda este mês, com a intenção de «minorar os problemas».
Esperemos que não tenhamos de esperar por outro ano e meio para se apurarem as dívidas, e já agora que os esclarecimentos e apresentação de soluções, não cheguem apenas uns meses antes das próximas eleições autárquicas!
(publicado nas edições de ontem do Diário de Aveiro e do Democracia Liberal)

2 Comments:

At 7:55 da tarde, Blogger Opintas/Bernardo said...

Boa noite e um abraço.

 
At 10:53 da manhã, Blogger sonia r. said...

Em Aveiro como em todo o lado.
Bom fim de semana Susana.
Bjinho.

 

Enviar um comentário

<< Home