segunda-feira, outubro 09, 2006

Ausência

Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua
Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.

Sophia de Mello Breyner Andresen

1 Comments:

At 10:30 da manhã, Blogger pintoribeiro said...

Pois. Complicado para mim ler Sophia. Bom dia, bjinho Susana.

 

Enviar um comentário

<< Home