sábado, agosto 06, 2005

Meditação

... O teu pensamento é como um elefante selvagem, disse o velho mestre ao discípulo. Fica com medo, salta em todas as direcções, e urra aos quatro ventos. A tua "atenção" é a corda, e o "objecto escolhido da tua meditação", o poste enterrado no chão. Acalma o teu pensamento, captura-o, domestica-o, e conhecerás o segredo da verdadeira liberdade.
Meditação
O poste
A respiração: Inspira, expira, sem mudar o que quer que seja, tu és esta respiração que vem e vai, que sobe, desce, sem pausas, sem entraves, que vem e que vai...
A corda
A atenção: Observas, sem impaciência, sem cólera, sem julgamento, segues com um olhar interior, indulgente e neutro, esta respiração que vem e que vai. Se tens vontade de te agitar, de espezinhar, de gritar, de "urrar", contemplas os teus pensamentos, as tuas emoções que te abalam, te arrastam, e não te implicas, deixas vir, deixas ir. E todas as cóleras, todas as impaciências se dissipam como o fumo. E observas de novo a respiração que vem, e que vai...
Os melhores contos Zen

3 Comments:

At 12:19 da tarde, Blogger hfm said...

Gostei de ler.

 
At 12:37 da tarde, Blogger hfm said...

Hoje deixei na Linha de Cabotagem referência a alguns blogs que passaram a constar dos meus links, este é um deles.

 
At 11:02 da manhã, Anonymous Anónimo said...

best regards, nice info »

 

Enviar um comentário

<< Home